O uso de joelheira faz bem?

Saiba quando usar e quando evitar

A auto-prescrição de braces e órteses para os joelhos, popularmente conhecidas como joelheiras, é muito frequente na prática desportiva amadora. Na verdade, existem situações em que o uso está correto e outras situações em que o uso está totalmente contra-indicado. Nesse post não estamos nos referindo à joelheiras de proteção ao impacto, como as utilizadas pelos atletas do vôlei, por exemplo. O objeto deste post são as joelheiras utilizadas na estabilização da articulação durante a prática desportiva.

Primeiro vamos ao conceito biomecânico:

A órtese de joelho tem como função restabelecer ou auxiliar na estabilidade articular do joelho. Ela não tem nenhuma função na retirada ou diminuição de carga da articulação.

Se o brace não consegue diminuir a carga na articulação, não existe indicação nas lesões causadas pelo peso do corpo. Em contra-partida, em lesões que gerem instabilidade, os braces e órteses têm sua melhor indicação.

Modelo simples de joelheira
Modelo simples de joelheira

Tipos de braces e órteses:

Existem diversos tipos de órteses no mercado. Modelos curtos, longos, adaptáveis, feitos sob medida, sem dobradiça ou com dobradiça.

Alguns modelos são mais simples e outros mais complexos, com mecanismos de estabilização muito eficazes.

 Brace articulado da marca donjoy
Brace articulado da marca donjoy

Quando está indicado o uso?

Basicamente em qualquer lesão ligamentar o uso da órtese estará indicado. As lesões ligamentares levam à instabilidade da articulação, sendo bastante eficaz o uso do brace nesse caso.

Quando não está indicado?

Nas lesões de menisco, por exemplo, não há grande benefício no uso da joelheira, visto que a carga axial é o principal fator responsável pela lesão. As lesões de cartilagem entre o fêmur e a tíbia também não possuem indicação para o uso de órteses.

Quando pode fazer mal?

As lesões de cartilagem entre a patela e o fêmur podem piorar bastante com o uso de joelheiras, devido ao aumento de pressão entre os dois ossos.

O mais importante é que o uso do brace seja prescrito pelo seu médico. Pois a correta identificação da patologia é feita de forma mais acertada pelo médico ortopedista.

Gostou da informação? Então compartilhe nas suas redes sociais!

Dr. Daniel RosaCréditos:

Dr. Daniel Rosa – Especialista em Joelho e Medicina do Esporte RJ

Site Dr. Daniel Rosa

DEIXE UMA RESPOSTA